16 de maio de 2014

Ser Pontual





Eu sempre tive o costume de ser pontual, talvez pelo fato que eu quase sempre era uma das pessoas que morava mais longe dos lugares para onde eu ia, então eu saía bem cedo de casa para não chegar atrasado. E mesmo depois de ter aposentado o relógio de pulso, pelo simples fato de que parece que a hora não passa quando você olha para o relógio (isso quando ela não retrocede! Juro que já aconteceu comigo), continuo com o hábito de ser pontual. Mas esse hábito, por incrível que pareça, só me causa stress, já que as outras pessoas, em sua maioria absoluta, não são pontuais. Só que eu, malandro que só, desenvolvi uma técnica para saber o quanto a pessoa está atrasada: tudo depende do que a pessoa atrasada te fala. O atrasado educado pelo menos tem o hábito de dizer que está atrasado, o problema é que ele sempre mente ou omite quando é indagado sobre o quanto está atrasado. E é aí que está o pulo do gato.
Vamos imaginar a situação: você, um pontual vacinado, mora longe do lugar de encontro, ou já está a caminho. E a pessoa com quem você vai encontrar, mora mais perto. O que você faz? Liga para ela. Você vai saber quanto tempo ela vai demorar a chegar pela resposta que ela der, como por exemplo:

- “Estou saindo de casa!”: significa que ela ainda vai tomar banho de banheira para brincar com aquele pato amarelo de plástico e vai gastar 15 minutos só brincando em fazer moicano com o cabelo cheio de shampoo.
- “Estou em tal estação do trem/metrô!”: significa que, na verdade, ela está a duas estações anteriores da qual ela está mencionando.
- “Estou chegando em tal bairro!”: significa que ela está a 20 minutos do bairro citado.
- “Estou em tal bairro, mas tá um engarrafamento danado por aqui!”: significa que está saindo de casa.
- “Chego daqui a 15 minutos!”: chega daqui à uma hora.
- “Chego daqui a 10 minutos!”: chega daqui à uma hora e meia.
- “Chego daqui a cinco minutos!”: significa que ela vai demorar muito para chegar.
- “Cheguei, mas não estou te achando...Onde você tá?”: significa que o espertinho está ganhando tempo, mas já está perto. Chega em 10 minutos, no máximo. Ou não.
- “Estou na rua tal!”: significa que a pessoa realmente está nessa rua. O problema é que essa rua corta meia cidade.
- “Aconteceu um problema aqui em casa, acho que vou demorar pra chegar...”: a pessoa acabou de acordar.
- “Vai indo sem mim...”: é sinal que ela não vai.
- “Ih, era hoje?”: significa que ela esqueceu de você.

Se essas dicas não funcionarem, tenho dois conselhos, que só costumo usar em casos perdidos:

1 - Marque o compromisso com o atrasado numa hora, mas vá sem pressa e chegue duas horas depois. Esse é o tempo desse povo, e ainda é capaz de você chegar antes!
2 - Ameaça física. Sempre funciona.

Com esses conselhos, você continuará sendo pontual, mas nunca mais terá que esperar, por horas, os atrasados. No máximo uns 50 minutos. Certo?

Atenção: os padrões acima mencionados variam. Para pior, claro.

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Um Blog de Nada by Flavio Braga Mota is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.
Based on a work at umblogdenada.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://umblogdenada.blogspot.com.