23 de fevereiro de 2015

Dissecando Superstições



A verdade é que não há "civilidade" quando falamos em superstições. Até mesmo em países que são tidos como avançados as pessoas seguem alguns hábitos para afastar a má sorte. Mas sempre me perguntei o porquê do ser humano ser tão apegado com esses costumes que, à primeira vista, não fazem lá muito sentido. Depois de anos lendo, observando e pensando a respeito disso (é porque fiquei alguns bons anos desempregado depois da faculdade, tinha tempo de sobra) concluí que por mais que sejamos racionais e evoluídos cientificamente, sempre acabamos acreditando em algo que transcende o nosso entendimento lógico das coisas - as religiões estão aí firmes e fortes para corroborar isso, por exemplo. Mesmo o "não crer em nada", ao menos religiosamente, acaba sendo algo que transcende explicações lógicas de tão dogmático que ele acaba sendo para algumas pessoas ("não acredito e pronto!").
E eu, que não tenho nada a ver com isso e insisto em ficar me perguntando o porquê das coisas, sempre tive minhas explicações para acreditar (ou não) em algumas das nossas mais conhecidas superstições. Abaixo segue algumas delas:

- Passar debaixo de uma escada dá azar: Claro que dá azar. Imagina cair algo lá de cima bem na sua cabeça (que pode ser uma chave de fenda ou até mesmo um piano). É má sorte ou não é? Eu, particularmente, não corro o risco.
- Sair de casa com o pé direito: Na verdade, as pessoas costumam sair de casa com a perna que elas tem mais força (MELHOR, falando de Brasil, o país do futebol, "com a perna que chuta!"). Para mim não dá certo, pois sou canhoto. Logo, saio de casa com o pé esquerdo. Sempre!
- Chinelo ou sapato virado pode matar sua mãe: Óbvio. Dessa forma aumentam as chances dela tropeçar na sua bagunça. Então cria vergonha na cara e guarde seus sapatos quando chegar em casa para que não aconteça nenhum acidente com sua querida progenitora.
- Bater na madeira para afastar pensamentos ruins: Vivemos tempos em que a madeira tem ficado rara, então se você encontrar algo feito de madeira já é sorte pra vida toda. Logo, a madeira é multiuso mas tem um pequeno porém: ela até pode servir para afastar maus pensamentos, para te aquecer no inverno como lenha e também como matéria-prima de móveis muito bonitos. Mas a melhor serventia dela ainda é SENDO ÁRVORE.
- Abrir guarda chuva dentro de casa dá azar: Faz sentido, pois abrindo um guarda-chuva em casa, corre-se o risco dele esbarrar em outros objetos. Então algumas coisas caem, outras são danificadas. Mais do que má sorte, é irresponsabilidade.
- Colocar uma vassoura de cabeça para baixo atrás da porta faz com que uma visita indesejada vá embora: Se essa visita indesejada acreditar que existe bruxas, isso é o suficiente para que ela inclusive nunca mais volte a te visitar.
- Quebrar espelho dá azar: Se dá azar para quem quebrou, imagina para quem vai catar os caquinhos...

E olha que não me considero um sujeito supersticioso. Mas tomar um pouco de cuidado para que o acaso não pregue suas peças nunca é demais...

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Um Blog de Nada by Flavio Braga Mota is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.
Based on a work at umblogdenada.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://umblogdenada.blogspot.com.