10 de agosto de 2014

A Crise dos (quase) 30





Envelhecer... Tem horas que essa palavra me dá calafrios. E só de imaginar que daqui a um tempo eu vou precisar de um par de óculos para enxergar de perto, de outro para enxergar de longe, de um terceiro par para procurar os outros dois e um remédio para memória que me faça lembrar onde guardei esses malditos três pares de óculos, já fico meio apreensivo. Brincadeiras a parte, acho que o processo de mudança do corpo só não deve ser mais complicado de aceitar do que as mudanças do mundo à nossa volta.
Creio que a tal “crise dos 30” tem me cercado. Eu vejo meus amigos mais próximos casando, outros já casados há algum par de anos, alguns tendo filhos e me pergunto: “será que estou errado?”. Porque, apesar de pensar em, um dia, construir uma família, é algo que ainda sinto que não está na hora, e, pior, tem horas em que acho que vai demorar mais um pouco pra chegar a hora. Seria o fato de admitir que sou um sujeito imaturo, irresponsável e que mal consegue tomar conta de uma tartaruga (Tortuguita fugiu faz algumas semanas fugindo pela porta da frente do meu apartamento e ainda não me recuperei. Desculpa)? Talvez. Mas sei que, por outro lado, cada um tem seu ritmo. O meu receio é meu ritmo estar lento, só isso. Mas lento ou não, sei que um dia essa hora chega. E mesmo se não chegar, já tranquilizei (ou amedrontei?) minha irmã, falando que tenho todos os predicados de um tiozão gente boa, que vai perguntar sobre “as namoradinha” pros sobrinhos e fazer a clássica piada do “é pavê ou pá comê”. Não é nada, não é nada, acabo me preparando, pensando em todas as possibilidades.  
É engraçado parar para pensar e chegar a conclusão que parece que foi ontem que eu discutia sobre o melhor jogo de futebol para computador com a molecada na escola. E mais engraçado ainda é ver que isso aconteceu mesmo, já que eu discutia essa questão fundamental para a existência para qualquer homem com meus alunos de 13 anos na escola em que dou aula. Acho que me falta só um pouco de maturidade. Só acho.

Um comentário:

KBÇAPOETA disse...

Como diz a música da banda "os replicantes" : A vida começa aos trinta.
abç

Creative Commons License
Um Blog de Nada by Flavio Braga Mota is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.
Based on a work at umblogdenada.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://umblogdenada.blogspot.com.