2 de junho de 2015

Curtindo Jazz


"Que Jazz? O do 'Maluco no Pedaço'?" 
Não, ESSE Jazz:




Graças a curiosidade musical que cresceu ainda mais desde que comecei a ter aulas de música, de umas duas semanas para cá tenho dado uma atenção bem especial ao Jazz, e, olha, estou gostando muito desse troço. Confesso que, mesmo me considerando um sujeito muito curioso, tinha experimentado poucas vezes essa sensação de estudar sobre algo que gosto muito a ponto de reparar em alguns detalhes que passavam batidos por mim, e isso me faz querer saber ainda mais sobre música. Acho que é isso que chamam de "semente do conhecimento".
Mas (ah, sempre ele, o "mas...") algumas perguntas passaram a morar na minha cabeça graças ao Jazz, infelizmente motivadas não pela curiosidade musical como estava sendo, mas pelo excesso de senso comum de minha cabeça oca. São elas:

1 - Preciso usar suéter, óculos, ter uma vitrola e uma biblioteca?
2 - Estou ficando rico? Melhor, eu ESTOU rico (já que o Jazz é, hoje, um produto cultural mais "de elite")?
3 - Estou ficando velho (pois já escutei mil vezes que escutar Jazz é "coisa de velho")?
4 - Preciso reunir as minhas amigas do tempo de escola que dançavam Jazz para, dessa vez, dançar junto com elas?

Claro, amigos, são questões levantadas mais pela minha capacidade de brincar com os fatos do que uma real preocupação de fato (ou seja, de levar minha ignorância tão a sério), mas mesmo assim elas carregam aqueles estereótipo do "ouvinte do Jazz", do "Jazz-música-de-velho", entre outras coisas. Mas como não sou muito de facilitar com a ignorância, não ia começar a dar esse mole justamente com a minha ignorância. Seguem, então, as respostas que dei para mim mesmo:

1 - Se você está escutando Jazz de bermuda e sem camisa, forçando a vista pois nunca fez os malditos óculos para não cansá-la, sentado na frente do seu computador, você ainda acha que precisa ter "uniforme" para escutar Jazz?
2 - Claro! Afinal, professor da educação básica ganha mais que fiscal da Receita, não é?
3 - Flavio, meu amigo, você já NASCEU velho. Era a única criança da antiga segunda série que já tinha bigode. O Jazz nasceu para você, pois você é tão velho de cabeça que você nasceu ANTES do Jazz.
4 - Sim, mas só se você usar collant e fazer coque para dançar, que, convenhamos, não vai ficar muito legal visualmente. Então é melhor esquecer.

Depois de respostas tão esclarecedoras para mim mesmo, resolvi deixar de bobeira. Ganho muito mais viajando no Jazz do que nessas questões baratas. Mas que é bom tirar sarro da ignorância de vez em quando... Mesmo quando a ignorância é minha.
 

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Um Blog de Nada by Flavio Braga Mota is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.
Based on a work at umblogdenada.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://umblogdenada.blogspot.com.